Como lidar com as distrações?

Primeiro, entenda que você está treinando sua mente para exercitar uma nova habilidade e que sua falta de foco não significa uma falta de desejo – apenas a necessidade de treino. Segundo, quando você perceber que sua mente está vagueando, traga-a de volta. Esvaziar a mente de coisas confusas e que causam distração é verdadeiramente uma disciplina, pois requer que você tome a decisão de afastar-se delas à medida que aparecem e de permanecer focado naquilo que Deus quer.

Trecho do livro: Pais guiados pelo Espírito – você pode educar seus filhos como Deus planejou, de Sally Hohnberger com Tim e Julie Canuteson. Casa Publicadora Brasileira.

Sobre o puerpério

“Para atravessar o puerpério, é preciso distinguir a necessidade pessoal de mergulhar na fusão e o medo ou incompreensão dos outros que aceleram os processos, pois o que eles percebem é muito diferente de tudo o que se sabe. Mas este é um problema dos outros. Ter clareza a respeito do próprio desejo, confiar na intuição e impulsionar o vôo em direção ao interior da alma feminina são atitudes que facilitam a travessia.”

“Os espaços de pertencimento devem ser procurados entre iguais; neste caso, entre outras mães que buscam um lugar no mundo. Descobrimos, assim, que não estamos tão sós, que nossos temores e preocupações são semelhantes e que trocar experiências nos fortalece.”

Laura Gutman “A maternidade e o encontro com a própria sombra”

O Conto do Sabiá

O Conto do canto do sabiá, de autoria de Gustavo Reginato (que é também o editor do livro) conta a trajetória de Curió para conquistar o canto do sabiá do Peito Roxo. Nesta trajetória, Curió vai descobrindo valores como a paciência, cuidado e esperança.

O cuidado e a valorização da natureza são notáveis na narrativa, que descreve com detalhes o ambiente em que tudo se desenrola.

A publicação tem um toque artístico, que desperta encanto e evidencia a criatividade do artista e o seu carinho pelo leitor.

De um jeito simples, o autor nos conta um conto que cativa!

Onde comprar: Editora Caseira

Início

“O que é que se encontra no início? O jardim ou o jardineiro? É o jardineiro.
Havendo um jardineiro, mais cedo ou mais tarde um jardim aparecerá. Mas, havendo um jardim sem jardineiro, mais cedo ou mais tarde ele desaparecerá. O que é um jardineiro? Uma pessoa cujo os sonhos estão cheios de jardins. O que faz um jardim são os sonhos do jardineiro.” Rubem Alves

A vida é curta, aproveite-a!

A vida é curta, aproveite-a!

“Não deixe suas panelas brilharem mais do que você!
Não leve a faxina ou o trabalho tão a sério.
Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela.
Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever “Eu te amo” sobre os móveis!
Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo, caso “alguém aparecesse para visitar” – mas depois descobri que ninguém passa “por acaso” para visitar – todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida!
E agora, se alguém aparecer de repente?
Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém. As pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida…
Caso você ainda não tenha percebido: A VIDA É CURTA… APROVEITE-A!!!

Tire o pó… se precisar…

Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, dar um passeio ou visitar um amigo, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas?
Pese muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR !

Tire o pó… se precisar…

Mas você não terá muito tempo livre…
Para beber champanhe, nadar na praia (ou na piscina), escalar montanhas, brincar com os cachorros, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!!!

Tire o pó… se precisar…

Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente….
– Pense bem, este dia não voltará jamais!!!

Tire o pó… se precisar…

mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora…
E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar pó!!!
Ninguém vai se lembrar de quantas contas você pagou, nem de sua casa tão limpinha, mas vão se lembrar de sua amizade, de sua alegria e do que você ensinou.

AFINAL:

“Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou que reflete como você viveu a sua vida.”

Desconheço autoria

Deixar ir é aceitar a sua história, não o seu destino

dejar-ir-es-parte-de-tu-historia-no-de-tu-destino

Existem pessoas que aparecem em nossa vida como que por magia. Elas são maravilhosas coincidências de felicidade, são amores que não duram, e você precisa saber deixar ir, para viver em equilíbrio…

Deixar ir nunca é fácil. É preciso ter coragem e estar plenamente convencido de que “abrir mão” desse relacionamento, amizade ou situação, é vital para o nosso equilíbrio e felicidade.

Reconhecer a necessidade de fechar um ciclo já é um ato de maturidade. No entanto, o ato de reconhecimento é um passo muito difícil e cheio de tristezas; é como vencer um duelo pessoal.

Deixar ir, na maioria dos casos, é uma reconstrução. Temos que refletir a respeito e, muitas vezes, recomeçar “do zero”.

Mas também temos que ter em mente que muitas pessoas acabam por não aceitar e tratar adequadamente o fim de um ciclo.

Alguns acreditam que terminar um relacionamento é colocar um ponto final na própria vida. Depois desse adeus e dessa separação não existe mais nada. Deixar ir é o ato do destino que fecha a cortina sobre sua vida emocional.

Devemos ter cuidado com esse tipo de pensamentos e atitudes derrotistas. Depois de um término, abrem-se novos caminhos e oportunidades para sermos felizes como desejamos.

Hoje, convidamos você a refletir sobre isso.

Chaves para deixar ir com maturidade e sabedoria

No início do artigo, falamos sobre coragem e convicção. No entanto, o ato de deixar ir integra muito mais dimensões, muito mais estratégias pessoais que vale a pena conhecer.

1- Você é o arquiteto do seu próprio destino

Podemos ter acreditado por um tempo que determinada pessoa apareceu em nossa vida porque o destino quis assim.

No amor, você deve manter seus pés no chão, o coração atento e as asas do seu crescimento pessoal bem abertas. Relações afetivas não se nutrem com magia, mas com o bem-estar diário, empenho e entusiasmo.

O destino é construído no “aqui e agora” e se neste momento você não se sente feliz ou animado, evite ser “o eterno prisioneiro do sofrimento”. Seu destino e sua voz interior estão tomando outro caminho: o do seu bem-estar.

2- Deixar ir é assumir suas próprias necessidades

Não tenha medo de dizer em voz alta que você também tem necessidades. Ninguém é egoísta por pedir respeito, por ter a necessidade de ser ouvido, amado e cuidado.

Às vezes, quando as coisas não vão bem, em vez de nos conscientizarmos do nosso sofrimento emocional, nos apegamos a determinados aspectos:

– Ao medo: medo do que vai acontecer se eu fizer ou disser isso. Medo de estar sozinho, medo de errar, medo das mudanças…

– Muitas vezes pensamos que seria melhor “esperar um pouco mais”, porque é possível que as coisas mudem, que a relação melhore… Mas, o tempo passa e nada disso acontece. Nada muda.

“Não tenha medo de reconhecer seu próprio vazio, e nem mesmo de dizer em voz alta do que você precisa para ser feliz. Não existe orgulho ou egoísmo nisso, mas uma sinceridade corajosa e maturidade emocional”

As necessidades são partes da nossa autoestima, do nosso crescimento pessoal e do nosso bem-estar.

Se você não percebe a si mesmo como uma pessoa completa e feliz, não destrua a sua integridade; reaja. Feche essa etapa… Deixe ir.

3. As pessoas não determinam seus pontos finais, ninguém tem o direito de fechar suas portas

Dizem que sempre guardamos em nossos corações a lembrança daquela amizade perfeita que acabamos perdendo ou do amor que tanto nos machucou, e que desde então, mudamos por dentro.

É possível. No entanto, nenhum desses fatos passados deve marcar os pontos finais em nossas vidas.

Só porque alguém falhou com você no passado, você não deve se recusar a manter novas amizades. E porque alguém o machucou, você não pode deixar que o seu coração vire gelo e caia em desespero.

Concentre-se no seu aqui e agora. Ninguém é dono do seu destino, ninguém tem o direito de colocar um ponto final no livro da sua vida. Deixar ir é abrir um espaço para permitir que coisas novas e melhores cheguem.

Sempre atenda ao interior do seu coração, pois é lá que vive a verdade dos seus sentimentos. Eles são os únicos a quem você deve ouvir com maturidade, equilíbrio, sabedoria … E muita coragem.

Fonte: A mente é maravilhosa

Quer ficar mais bonito(a) e saudável?

1.     Pratique exercícios físicos. Procure um médico antes de iniciar seu programa de exercícios.

2.     Reeduque sua alimentação. Adote cereais, legumes, vegetais e frutas da época e evite frituras e açúcar refinado.

3.     Hidrate-se: Beba de seis a oito copos de água diariamente. A água não contém calorias e hidrata o corpo.

4.     Durma de seis a oito horas por dia (que tal sete?). Procure regularizar o sono, que revitaliza o corpo e a mente. Se estiver com insônia, procure um médico.

5.     Evite drogas, álcool, fumo e também exposição demasiada ao sol após às 11 horas da manhã.

6.     Cultive hábitos saudáveis. Aprenda a gostar da natureza. Sempre que puder, faça caminhadas.

7.     Sorria. O riso oxigena as células do cérebro, da pele e relaxa os músculos do rosto. Você fica mais bonito(a) por fora e por dentro.

Fonte: Amilton Menezes